CONARH ABRH 2014 # 2 – 18/08 – Primeira Parte

Primeiro dia de Congresso e muitas expectativas com relação ao que seria falado!

Comecei pelo tema que me encanta e sobre o qual ainda tenho muito a aprender, o coaching. Trata-se de um processo deliberado que utiliza conversação um a um com o propósito de promover o autoconhecimento e o desenvolvimento de competências (quem somos, o que fazemos e para onde queremos ir ou onde queremos chegar profissionalmente). O painel COACHING: CENÁRIOS DOS PAÍSES DA LATINO AMÉRICA, apresentado por Jeannette Karamañites (presidente da Federacion Interamericana de  Asociaciones de Gestión Humana) e  Jorge Jauregui (Secretário Geral da World Federation of People Magament Associations) e Cassio Matos (Diretor da Cassio Mattos Consultoria) trouxe importantes reflexões advindas de um fórum com entidades certificadoras que atuam no Brasil. Para quem não sabe há diferentes tipos de coaching e são fornecidas formações com programas e cargas horárias (30 ou 300)muito distintas o que deixa inseguro quem pretende se aprofundar no tema. Gostei da vertente, pois tenho as mesmas dúvidas.  Algumas constatações do grupo de entidades:

– a formação é dada indiscriminadamente para grupos heterogêneos, pois não há uma regulamentação sobre isso;

– muitos profissionais de RH participam da formação para poderem avaliar melhor os profissionais que atuarão com coaching em suas organizações;

– entre os critérios de seleção de um Coach o primeiro é a experiência comprovada (bagagem) e o último é a formação (já que há diversas);

– o Coach deve ter habilidade para escutar ativamente, enquanto que o Coachee (receptor) deve ser um elemento ativo da comunicação;

– O Coach  deve ter alta capacidade de observação do comportamento humano, saber lidar com  ambiguidade e com a frustração;

– o processo de Coaching é de curto prazo e deve ter objetivos definidos que sejam realistas e desafiadores;

– muitas vezes as empresas contratam o trabalho de Coaching quando o caso já é de Outplacement!

– ainda há confusão entre Coaching e terapia e cabe ao profissional deixar claros os limites entre um e outro.

Na sequência assisti ao tema UM NOVO CONTRATO DE TRABALHO, conduzido por José Pastore (Especialista em Relações do Trabalho, emprego, RH e Desenvolvimento Institucional). Meu Deus, quanta sabedoria numa ser humano! Que facilidade de comunicar suas ideias! Fundamentalmente ele tratou das mudanças de contratos de trabalho: até então o cenário era de emprego fixo/continuado, com contrato de trabalho por prazo indeterminado. Já há algum tempo – impulsionado pelas novas tecnologias e pelas mudanças demográficas – o Brasil convive com outras modalidades que abrangem o trabalho autônomo, temporário, part time, horários erráticos etc.  Estas novas formas de trabalho requerem proteção social para o trabalhador e é nisto que se constitui o desafio para as leis convencionais que partem de uma visão de mundo homogêneo (criadas para o trabalho industrial). Hoje na nova geração de trabalhadores se encontram diferentes valores sociais, a fidelidade a empresas é menor e diferente, há um maior gosto pela liberdade, autonomia e estilo de vida. Porém, todo o ser humano enfrenta risco na sua atividade profissional e estas situações de risco precisam estar protegidas  (aposentadoria, invalidez, morte). Muitos países estão enfrentando este desafio com heterogeneidade. A Itália já tem 20 modalidades de contrato de trabalho. A Alemanha criou um Seguro Emprego. Nos EUA há grande flexibilidade para combinar diferentes formas de trabalho e todas com proteção do seguro social. Fiquei encantada com o tema e com o palestrante pelo tanto de conhecimento que demonstrou em tão pouco tempo. Mais um tema para aprofundar!

De curiosa, como sempre, fui assistir LIDERANÇA 2030 E A GESTÃO AMBIDESTRA, com a Profª Marisabel Ribeiro. Gestão Ambidestra tem a ver com Gestão Inovadora (mundo mudou e o jovem tem outros requisitos e desejos) e Foco na Execução (cobrar e prover possibilidades de execução profícua). Marisabel trouxe dados de realidade, Muito já está acontecendo e algumas tendências que pra mim soaram como profecias que se concretizarão. Como a globalização já aconteceu, é necessário olhar outras culturas a partir do ponto de vista delas, respeitando-as e não do nosso. Se não for assim, como ficarão os líderes cujos liderados não estão fisicamente presentes e podem ser de qualquer parte do planeta? Isso já traz outro desafio que é o de reinventar o trabalho em equipe já que a equipe poderá não estar presente nunca, trabalhar em horários diferentes e não ter oportunidades além das virtuais para se conhecer. No mínimo, será necessário entender as pessoas no seu ambiente ao invés de tentar enquadrá-las no nosso (entendimento cultural mais amplo). Outra competência importante será a influência a distância b(poder da comunicação para torná-la comum a um grupo heterogêneo, geográfica e culturalmente distante). A Gestão Ambidestra terá que dar conta dos nascidos colados na web: os próprios líderes de 2030 não terão conhecido o mundo diferente do virtual! Well, tá na hora de parar de discutir se deixa ou não os colaboradores acessarem as redes sociais no trabalho: eles já acessam com ou sem permissão! Mais um perrengue: a fragilidade das relações. Quão tênue será a relação de pertencimento (fidelidade à organização) já que os jovens de hoje mudam de relacionamentos rápida e tranquilamente? Ser fiel não significará ficar numa organização para o resto da vida ou por muito tempo, mas enquanto estiver estar inteiro. Será necessário perder o medo de perder conhecimento e aceitar que se está investindo em alguém que não vai ficar. Se tudo o que foi dito até agora se concretizar em 2030, já é bom começarmos a repensar as estruturas organizacionais, pois as atuais não atenderão aos nerds do futuro! #chupaessamanga

Este primeiro dia foi intenso e ainda teve mais assuntos. Num próximo post eu entrego o ouro!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s