Brasileiros: os que não se respeitam

Hoje resolvi falar sobre o desrespeito, não aquele dos agressivos e mal educados ao falar. Falo do desrespeito que aparece nos atos cotidianos e que está no sangue da população brasileira, ao que parece. Por onde ando vejo lixo  de toda espécie espalhado pelo chão. E não adianta culpar só a Prefeitura por não recolher ou não disponibilizar latas de lixo em quantidade suficiente, por mais que isso também seja realidade. O lixo só para no lugar errado porque alguém desrespeitoso o colocou ali. Não há estacionamento em que não se presencie, com frequência,  espertinhos utilizando vagas reservadas. Monumentos, imóveis particulares, obras por inaugurar, prédios públicos e sabe-se mais o que são tomados pela pichação. Também ainda não bastam os projetos que transformam pichação em arte, pois os pichadores que escalam prédios na madrugada para escreverem aquelas letras horrendas não parecem ter interesse neste tipo de coisa. De tempos em tempos, reincidem as notícias sobre as fraudes praticadas no envasamento do leite, incluindo o uso de soda cáustica. Como disse um comentarista: sempre que investigam acham leite adulterado, então, sempre adulteram! Mas e a nossa saúde? Diariamente são noticiadas tragédias na área da saúde e infraestrutura de transportes por falta de investimentos ou por investimentos mal feitos e NINGUÉM é punido por isso. Ano a pós a ano a Receita Federal deixa de corrigir a tabela do Imposto de Renda, punindo os aposentados e assalariados como se bandidos fossem. Dia a dia, o governo cria mecanismos para identificar os gastos dos que ganham menos para pegá-los na malha fina dos controles cruzados (“quer CPF na nota?”). E os grandes sonegadores? Atos como estes e milhões de outros me dão a sensação de que os seus praticantes não pertencem a lugar nenhum seja sua família, sua comunidade, seu bairro, sua escola, sua cidade, seu país e, nem pensar, seu planeta. Um adulto que segue prejudicando e, portanto, desrespeitando,  deliberadamente os outros ao seu redor, seja em pequenos atos (que depois se transformam em enormes, como no caso do lixo x enchentes) ou em grandes  roubalheiras, como a que  estamos presenciando com a Petrobrás (a mesma que “abriu mão de cobrar calote da Venezuela em obras de refinaria” e que caiu de 12º para 120º lugar entre as empresas do mundo), não tem sentimento de pertencimento e nunca soube o significado de respeito. Normalmente, este mesmo adulto, só vai querer pertencer a algum grupo quando isso lhe convier (tipo a Suzane Richthofen, que virou pastora evangélica – não creio em conversão de psicopatas), seja para defender-se ou para levar vantagem em alguma coisa. Sei que somos um povo fundado pelo escória europeia, mas será que nunca conseguiremos desentranhar de nós este comportamento destrutivo, imediatista e egoísta? Quando aqueles da banda boa serão em número suficiente para transformar este estado de coisas? Quando o respeito ao próximo, educação, saúde e emprego serão prioridades nacionais, não só do governo, mas também das famílias? Quando aprenderemos a votar e a cobrar dos nossos eleitos a elaboração de leis adequadas a nossa realidade e o cumprimento das mesmas? Quando seremos uma nação?

2 Respostas para “Brasileiros: os que não se respeitam

  1. Oi Denise, adorei tua coluna hoje. Conversando com uma pessoa, na qual é universitária e estuda pisicologia, ou seja, possui uma certa instrução, a mesma declarou abertamente que joga lixo no chão com a justificativa absurda que tem alguém para limpar, fiquei chocada com esse comentário. Similar com o que escreveste as pessoas não estão preocupadas com os outros, apenas com o seu próprio bem estar, e sim somos um povo formado pela ” escória europeia”. abraços e mais uma vez parabéns. Raquel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s