Pela pena de tortura perpétua já

Porto Alegre/RS, madrugada de hoje. Um bebê de três meses dá entrada no hospital com as duas pernas fraturadas, queimaduras de cigarros e outras agressões mais. A mãe, uma adolescente, eu diria burrascente, relatou que seu companheiro de 20 anos a maltratava junto com o bebê por ciúme da relação mãe-filha. O demônio está preso e rezo, desde o momento em que ouvi a notícia, para que seja tratado na cadeia da mesma forma que tratou a filha. Não venham os patéticos defensores dos direitos humanos (dos bandidos) querendo justificar a conduta deste monstro. Nada justifica tal covardia. Não acredito que seja psicopata ou mentalmente incapaz. É ruim de natureza e pronto. Se dependesse de mim ele ficaria numa cadeia sendo muito bem alimentado (pra aguentar o tranco) sendo retalhado com gilete de hora em hora, tendo um osso quebrado a cada semana, ter olhos arrancados e sendo queimado com um maçarico, pelo resto da vida e sem direito à uma aspirina sequer. Desculpem, mas não consegui pensar em nada pior pra este “pai”. Ah, e a mãe burroscente, poderia ser condenada à prisão perpétua longe da filha também, afinal gerou um inocente e não teve competência pra protegê-lo. Em tempo: o bebê está em estado grave. #oinfernoéaqui

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s