Daria pra ter ido à praia

Tem coisas que não mudam, tipo a chuva. Sempre haverá dias ao longo do ano em que  choverá forte (sic) em Porto Alegre. Assim sendo, também não dá pra entender porque, até hoje, ao menor pingo, as sinaleiras param de funcionar. Serão feitas de açúcar? Ninguém pensou que estariam expostas à chuva? Não sei se o problema é da sinaleira ou quem sabe da energia que as abastece e é cortada, mas simplesmente não há explicação cabível para esta situação tão antiga. Se alguma coisa se repete e causa transtorno, porque ninguém conserta? Pode ser que alguém esteja ganhando alguma coisa com isso, então! Aliado a isso, os espertos condutores que usam pistas inexistentes pra passar na frente dos outros e os azuizinhos da famigerada empresa de trânsito que não prestam pra nada em quase nenhuma das situações. Levei mais de 1h 20 min para percorrer míseros 12Km e neste tempo poderia ter ido pra praia, inclusive. Todo o meu esforço de sair quase uma hora antes do horário de trabalho não deu em nada e ainda cheguei atrasada. Belo começo de segunda-feira: bem vindo a Banhado Alegre, capital do RS!

Uma resposta para “Daria pra ter ido à praia

  1. Achei que era só aqui que elas eram de açúcar … ao menor sinal de chuva elas param de funcionar … tá certo que, com a seca que anda por aqui, até que elas estão se comportando direitinho …

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s