Nem Manuel Bandeira, nem Maradona

Tem gente que pensa que vive em Pasárgada (campo dos persas; país de delícias), país imaginário criado por Manuel Bandeira num momento de doença, solidão e depressão. “Vou-me embora pra Pasárgada, lá sou amigo do rei. Tenho a mulher que quero na cama que escolherei”. Recentemente, um deste seres achou que era forte e tinha o corpo fechado, que nem o Papael. Pois bem, acho que a pessoa se auto suicidou-se a si própria com as suas próprias mãos (adoro redundâncias!). Deu um tiro no pé com bala de canhão e ficou sem as pernas. Se você político e mau gestor, eleito ou não, que pensa que pode com tudo e com todos, sentindo-se impune, se acha o tal, acima da de qualquer suspeita, imaginando que é quase um deus: cuidado. Excesso de confiança pode acabar em cadeia e, neste caso, nem um kit das Organizações Tabajara dá jeito. Abre o olho magnata, você não é o Maradona.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s