Essa tal qualidade de vida

Emoção! Pela primeira vez, um texto meu é publicado simultaneamente. Em função de ter vencido o concurso promovido pelo blog Conhecimento e TI e pela Joaquim Ferrari Treinamento Outdoor, assumi o compromisso de escrever sobre qualidade de vida. Então, aí vai!

Qualidade de vida é tratar com amor corpo e mente, abastecendo-os com hábitos saudáveis, muitos amigos e conhecimento!

Faço desta frase um lema. Ok, nem sempre dá pra ser digamos assim, tão saudável…rs, rs. A verdade é que somos educados para ser bem sucedidos, formar uma família, ser cidadãos conscientes, éticos e por aí vai. Nossa formação não inclui ou não incluía conceitos como a qualidade de vida, na forma como a entendemos hoje.

Na cultura ocidental, qualidade de vida sempre teve mais a ver com status e realizações do que com estar bem e em harmonia consigo mesmo.

Aos poucos, graças à evolução da medicina, amparada pela gestão do conhecimento, fomos sendo bombardeados com informação sobre vida saudável e veio o boom do  cooper e das academias. Hoje temos a nossa disposição um alfabeto de métodos ocidentais e orientais pra cuidar do corpo.

Mas nossa vida agitada precisa outros combustíveis. Podemos abastecer nossa mente de momentos de tranqüilidade, incluso aí o tempo dedicado à atividade física, e também podemos alimentar nossa mente com conhecimento. Estar atento ao que nos rodeia, selecionar o que nos interessa e tomar decisões com informação e intuição, potencializa as chances de êxito  e nos deixa mais inteiros diante da vida.

Um outro aspecto ao qual dedico especial atenção, além da família, são os amigos. Entenda-se aqui, amizade, como relações saudáveis, de confiança, respeito e fraternidade. Não importa se nos conhecemos há pouco tempo, se nos encontramos na faculdade, se são nossos vizinhos ou colegas de trabalho. A alegria de ter amigos e através deles poder entender a vida sob outras óticas nos abre espaço para o autoconhecimento, para a aceitação e, muitas vezes, nos dá o empurrão que falta em busca da superação. Uma mensagem, um telefonema, um aceno, tem o poder de nos reconectar e mostrar outras possibilidades. Quando preciso de algo ou estou em dúvida com relação à alguma coisa recorro aos “universitários” e sempre tenho uma resposta. Profissionalmente, nem se fala. Estando no mercado há bastante tempo já trabalhei com muita gente, de quem também já fui aluna, que também cheguei a contratar e que, em vários momentos, se mostraram grandes amigos.

Não acredito em felicidade pasteurizada, mas tenho certeza de que se comprometer com a sua qualidade de vida pode ser a chave para momentos de realização, bem estar e paz.

Um feliz 2010!

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s