Não espere mamãe mandar

Nem todas as empresas se dão conta ou investem em job rotation, visitas de integração ou, pelo menos, uma apresentação das áreas aos colaboradores chegantes. Algumas, reservam estes momentos apenas para cargos de chefia, como se os demais colaboradores fossem acéfalos executores. Credito a isso parte do descompasso entre áreas. Como alguém vai trabalhar para outro alguém (cliente interno) se não sabe o que ele faz e onde seu trabalho impacta nos demais processos de negócio? Muitas organizações tem uma recorrente dificuldade de planejar pessoal e, por consequência, recrutam, selecionam e contratam a toque de caixa. Quando o novo colaborador chega já tem uma pilha de coisas para fazer e a etapa mais importante de sua adaptação é esquecida. As vezes, nem a própria área e seus processos são apresentados devidamente. Parece óbvio, mas a vida é assim. Então, senhores profissionais, recomendo que mesmo que ninguém mande ou planeje, vocês se antenem e corram atrás da visão sistêmica. Garanto que não dói, traz vantagens e, de quebra, se pode construir boas parcerias.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s